Posso transferir o seguro após vender o carro?

4 de dezembro de 2018

Você vendeu seu carro e quer saber se é possível transferir o seguro? Você precisa saber que isso é possível, sim, mas não é um procedimento considerado exatamente fácil.

Isso porque quando um seguro é feito, o perfil do motorista também é levado em conta pela seguradora. Normalmente, entende-se que a apólice de seguro é do motorista, e não do carro. Lembra que quando o seguro foi feito, a seguradora analisou o seu perfil enquanto motorista? Então. Cada pessoa recebe uma análise de risco diferente. Como consequência, o seguro tem valores e condições diferenciadas para cada motorista.

Ainda assim, existem seguradoras que permitem que o seguro seja transferido. Com isso, as regras dos benefícios continuam válidas. Caso o novo proprietário opte por manter o seguro atual – com mesma cobertura -, é feita uma nova avaliação de risco. O procedimento normal adotado em casos como este é a Transferência de Direitos e Obrigações (TDO). Este documento é preparado pela própria seguradora, normalmente.

A transferência

Caso a seguradora aceite este tipo de transferência, quem deve procurá-la é o antigo proprietário. O procedimento padrão é que ele comunique seu desejo de transferência e forneça dados sobre o novo condutor (inclusive cópias de documentos). Após a análise, o novo proprietário também assinará os documentos para receber a nova apólice.

O ideal, sempre, é consultar diretamente sua seguradora para a avaliação do caso.

Possui
alguma
dúvida?

Mais informações, ligue ou envie uma mensagem